Buscar
  • classicrockbrazilblog

Como são feitos os discos de vinil?

Atualizado: 22 de Fev de 2019


Créditos da Imagem: Billboard




Quem nunca teve a curiosidade de saber como são fabricados os famosos bolachões?

É certo que dá um trabalho enorme fazer discos de vinil! Mais um motivo para ele ser realmente especial rs. Neste post, falaremos pontualmente qual o caminho existente entre o nascimento do vinil, um músico ou uma banda gravando um álbum e vc comprando-o. Na ponta da agulha, veremos como os discos de vinil são feitos fisicamente!




  • Fazendo o acetato


Depois que as faixas de um álbum são gravadas, mixadas e masterizadas, um engenheiro usa a fita master para criar um acetato.


Um acetato é um disco de alumínio que é revestido com vinil. O vinil do acetato é cortado em ranhuras. No entanto, cada acetato geralmente tem apenas um lado com música nele. Por isso, os acetatos vêm em pares (um para o lado A e outro para o lado B).




  • Chapeamento


Os acetatos são muito frágeis e não podem ser lidos por agulhas normais dos toca-discos. Sua qualidade de som também decai em poucos dias, o que pode afetar o som do registro original finalizado. Por isso, os fabricantes de discos enviam conjuntos de acetato para o revestimento o mais rápido possível.


No processo de revestimento, cada acetato é revestido com uma camada de prata. Em seguida, é adicionada uma camada de níquel no topo da prata. As camadas de metal formam uma placa, que é então removida do disco de acetato. O acetato geralmente é destruído, mas tudo bem - a placa tem sulcos que são como negativos das ranhuras do acetato. Os fabricantes chamam isso de placa “pai”.


Depois que a placa- pai é feita, ela é oxidada e revestida com metal. Isso cria a placa “mãe”, que os gravadores poderão reproduzir para verificar se há problemas de chapeamento ou masterização.





  • Preparação do Estampadores


Depois que as placas pai e mãe são feitas, podem acontecer duas coisas:


- No primeiro cenário, a placa-mãe passa por um processo que a transforma em uma placa estampadora, que vai realmente produzir os discos de vinil que ouvimos.


- No segundo cenário, o fabricante do registro armazena a placa-mãe em um local seguro. Enquanto isso, a placa- pai passa por um processo que a transforma na placa estampadora.




  • Prensagem


Depois que as placas estampadoras são criadas, a planta de prensagem pode começar a produzir registros. Primeiro, as estampadoras são anexadas a uma prensa hidráulica. Em seguida, um pedaço de vinil vai entre as placas estampadoras. Estas placas pressionam o vinil, e formam as ranhuras do disco.


Finalmente, as bordas ásperas são cortadas do disco.

Temos então um disco de vinil!




Placas estampadoras prensando um disco de vinil.



  • Testando o registro


O trabalho ainda não está concluído. Uma vez que um registro foi impresso, o músico ou banda precisa testá-lo e certificar-se de que aquele som realmente "soa bem". Se isso não acontecer, o processo começa todo de novo. Agora se o resultado for positivo, a fábrica de prensagem começa a fazer os registros, que serão distribuídos para as lojas venderem.




  • Embalando o registro


Como os próprios registros são fabricados, o mesmo acontece com as suas embalagens. Isso inclui:

-Os selos que vão nos registros (lista dos nomes das faixas, etc.)

-Os plásticos/ papéis internos

-As capas dos álbuns (Que por sinal é uma das coisas mais interessantes em um álbum, algumas verdadeiras obras de arte! )







Criar um disco de vinil realmente não é um processo fácil. Requer um trabalho cuidadoso, mas no final, os resultados valem super a pena.


Pense nesse processo quando for comprar discos de vinil e valorize mais ainda esta arte maravilhosa!





Bjos e Abraços!



Por Leo Martins e Rapha Falconi

23 visualizações

©2019 by Classic Rock Brazil Store. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now