Buscar
  • classicrockbrazilblog

Quarta de Disco: BBM ‎– Around The Next Dream (1994)




BBM ("Bruce Baker Moore") é o nome do power trio de curta duração formado em 1993, por artistas consagrados: o baixista Jack Bruce, o baterista Ginger Baker e o guitarrista Gary Moore. Eles lançaram apenas um álbum de estúdio, intitulado Around The Next Dream, que foi lançado pela gravadora Virgin.


Existem duas maneiras de analisar esse projeto, e cada uma delas deixará níveis diferentes de expectativa. Alguns olham para esta banda como um "supergrupo" contendo três lendas do blues rock e, sem dúvida, esperam algo especial. Por outro lado, muitos encaram o projeto como o Cream sem Eric Clapton, o que, com toda honestidade, não é uma perspectiva particularmente estimulante até que se considere o talento de seu - ouso dizer - substituto.


Gary Moore estava fora da estrada e dificilmente entraria no estúdio em 1993. Até que ele recebeu uma ligação do ex-baixista / vocalista do Cream, Jack Bruce, que havia acabado de perder seu guitarrista Blues Saraceno para a banda glam-metal Poison. Jack tinha alguns shows em agosto daquele ano em Esslingen na Alemanha, onde sua esposa Margrit nasceu. Steve Topping fez o show com ele na primeira noite, mas não conseguiu fazer o segundo, então Jack perguntou a Gary se ele gostaria de entrar para tocar. Foi incrível!


As primeiras músicas que Gary e Jack trabalharam juntos incluíram "City Of Gold", "Waiting In The Wings" e "Fool The Blues". Gary Husband foi informado de que um novo projeto estava prestes a acontecer e que tanto Jack quanto Gary o queriam envolvido. No entanto, as semanas se passaram e o baterista não deu resposta, então, quando chegou a hora de ir para o estúdio, Gary pensou em fazer um álbum com o tecladista do Billy Cobham. Mas Jack sugeriu que fosse Ginger.


Pensando nos problemas vividos entre o par Jack e Ginger, Gary perguntou se ele tinha certeza da escolha, e Jack respondeu: "Sim, sim, vai ser ótimo. Não se preocupe." Surgia assim um projeto totalmente novo, não mais com a idéia de ser um novo álbum de Gary. Assim eles precisavam de um apoio para garantirem um acordo para o novo álbum.





Steve Barnett que até então fazia o gerenciamento da carreira de Gary, havia se mudado para os USA. Mas ele era um mago do negócio, e viajou para negociar com a Virgin Records no Reino Unido. A gravadora acabou se interessando pela idéia de ter dois terços da Banda Cream combinando com seu guitarrista de catálogo, (já que os shows na Alemanha já haviam demonstrado ser uma banda potencialmente monstruosa ). O acordo foi feito para um álbum "sem compromisso" - isto é, não faria parte do contrato principal de Gary com a empresa.


Tudo começou calmamente o suficiente. A nova banda entrou no grande estúdio residencial em Hook End, Berkshire. Eles começaram passando algumas músicas do Cream para aquecer, “começamos a lançar faixas e foi muito fácil”, disse Gary. “Não houve problema algum. Foi muito divertido e eu tenho uma grande visão da química entre Jack e Ginger. Não foi o que eu pensei em tudo; eles não estavam na garganta um do outro. Eles são como dois irmãos, apenas enchendo um ao outro.


Como era um novo projeto de banda agora, eles precisavam de um nome. Alguns dos que eles inventaram foram Driver’s Arm, Rocking Horse, Herbal Remedy, Worldwide Cargo, Mega Bite, In + Out, Piece Of Cake, Thrilled To Bits, Tit Bits, Fantastic Three, Grand Three and Expanding Universe, este último foi um corredor de frente por um tempo. Nada resolvido, no entanto, eles se estabeleceram como BBM .


O álbum estava quase pronto, e eles começaram a pensar na capa. Eles usaram David Shineman como fotógrafo. John Martin diz: “Nós fizemos uma sessão durante todo o dia deles individualmente, Jack tocando violoncelo e assim por diante. Em determinado momento, David pediu a Ginger que ficasse na frente de algumas asas de anjo que haviam sido usadas para filmagens de moda. Quando recebemos as fotos da Virgin para escolhermos, aquela era uma imagem muito forte ”. Um grosseirão em um longo casaco preto, fumando um cigarro, se apresentando como um ser celestial - uma das capas de álbuns mais clássicas do rock.


O álbum, Around The Next Dream, foi lançado em 17 de maio de 1994 no início da turnê. Toda a vibração sobre uma possível reunião de Cream, deu aos críticos uma ampla munição para comentários como: "Eles não conseguiram Eric, então eles pegaram Gary", o que foi longe de ser verdade.





Apesar de toda a crítica, o álbum vendeu bem na Europa e chegou ao número 9 na parada do Reino Unido. As resenhas do álbum saíram assim que a turnê estava em andamento, e foi na estrada, que todo o projeto começou a se romper. O estúdio e o palco são dois ambientes totalmente diferentes. No palco, você está na frente de um público pagante, há uma "performance" acontecendo. Era tudo sobre quem era o líder no palco. Começaram os conflitos de egos temperamentais. No entanto, na maior parte do tempo, quando eles estavam no palco, o BBM absolutamente destruiu lugares - eles foram um excelente show ao vivo e cumpriram toda a promessa do show de 50 anos de Jack.


Gary reconheceu que, apesar de toda a extraordinária telepatia musical entre ele e Jack, havia uma dimensão "política" em seu relacionamento: "É preciso lembrar que havia três, não dois, líderes naquela banda. Coloque-os juntos e é muito difícil para eles se comprometerem além de um certo nível. Eu acho que Jack sentiu que era mais minha coisa e queria voltar a ser responsável por sua própria música, embora eu estivesse tentando manter as coisas o mais iguais possível."


No entanto, a turnê continuou. Planos e orçamentos foram elaborados para uma turnê nos EUA, com algumas oportunidades lucrativas, mas eventualmente a banda parou porque grande parte da última turnê européia foi destruída por Gary, que disse estar com problemas de ouvido.


Havia certamente uma coisa que Gary desejava e que ele pudesse guardar para si mesmo, algo que acrescentaria imensamente à mistura tóxica de ego, emoções e política que finalmente afundou o BBM.





Embora nada neste álbum possa chegar às alturas de "Sunshine of Your Love" do Cream ou mesmo de "Still Got the Blues" de Moore, no geral é um excelente álbum e é essencial na coleção de qualquer fã de blues rock.



Bjos e Abraços!



Por Leo Martins e Rapha Falconi.

0 visualização

©2019 by Classic Rock Brazil Store. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now