Buscar
  • classicrockbrazilblog

Quarta de Disco: Jeff Beck ‎– Truth ( 1968 )

Atualizado: 20 de Jun de 2019




Truth é o álbum de estréia de Jeff Beck, lançado em 1968 no Reino Unido pela Columbia Records e nos Estados Unidos pela Epic Records. O álbum projetou os talentos de sua banda de apoio, o Jeff Beck Group, especificamente Rod Stewart e Ronnie Wood, para um público maior, e chegou ao número 15 na Billboard 200.

Há mais de 50 anos o Jeff Beck Group ajudou a definir o rumo do futuro do hard rock com o lançamento deste álbum. Desde o início, "Truth" dependia do considerável poder de estrela conquistado pelo líder Jeff Beck ( considerado um Deus da guitarra até mesmo a par de Jimi Hendrix, Jimmy Page e Eric Clapton ) durante seu breve, mas histórico período de 18 meses com os Yardbirds, no qual ele substituiu o guitarrista Eric Clapton com seu estilo próprio. Seu tempo com os Yardbirds coincidiu com o período de maior sucesso comercial da banda.






No momento em que Beck decidiu sair (ou, para alguns, foi demitido por seus comparecimentos cada vez menos freqüentes), ele ganhou uma reputação de perfeccionista difícil, imprevisível e uma estrela bastante reticente. Mas nada disso poderia atrapalhar os planos dos executivos da indústria fonográfica em lhe dar dinheiro para produzir as suas próprias coisas. Na mesma época em que ele lançou três singles bem-recebidos no Reino Unido, Beck estava cuidadosamente montando um novo grupo para criar o que se tornaria o álbum "Truth".


O single mais notável daquele período, "Shapes of Things", aparece como a faixa inicial do "Truth", em uma versão muito mais pesada e destacada pelos vocais de um jovem cantor desconhecido chamado Rod Stewart. Foi uma ótima maneira de começar o álbum, porque deu ao público a clara identificação de que o álbum não era de música pop.


A visão original de Jeff Beck e de seu novo grupo era fazer um barulho tão pesado quanto humanamente possível. Mas nem todos os envolvidos concordaram com a idéia de Beck. O produtor Mickie Most, que viu cifrões na boa aparência de Beck , queria uma direção mais pop para o Jeff Beck Group, e há alguns exemplos hilários dessa "direção" incluídos no disco como faixas bônus.








Um fato curioso é que a música "You Shook Me" , o velho blues escrito por Willie Dixon e originalmente gravado por Muddy Waters, presente em Truth foi re-moldada pelo Led Zeppelin para o seu álbum de estréia, alguns meses depois.


Rod Stewart disse em mais de uma ocasião, que Jimmy Page e Robert Plant estiveram presentes em shows do Jeff Beck Group, e que foi onde eles roubaram a idéia da música (plágio). Se a alegação de Stewart é ponderada com ciúme profissional podemos questionar.

Jimmy Page, no entanto, tem sua própria explicação sobre por que a versão de "You Shook Me" de Zeppelin e do Jeff Beck Group "parece" ter o mesmo DNA:

"Vocês tem que entender que Jeff Beck e eu viemos das mesmas raízes", disse ele. “O fato de nossos primeiros álbuns serem parecidos é verdade, mas não necessariamente em termos de ficar de olho um no outro para fazermos cópias. Se você tem as mesmas raízes, você tem as mesmas coisas que gosta e quer fazê-las. O ponto intrigante é que fizemos nosso LP e terminamos "You Shook Me", e eu ouvi que Beck fez também "You Shook Me". Eu estava com medo de que fossem iguais. E eu não sabia que ele tinha feito, e ele também não sabia que tínhamos feito. "







Dos poucos originais incluídos no disco, nenhum passou pelo teste do tempo como a brilhante proeza instrumental da guitarra de Beck na faixa "Beck´s Bolero". Gravado com uma formação de estrelas que inclui Keith Moon e o que se tornaria metade do Led Zeppelin (Jimmy Page na guitarra de doze cordas e John Paul Jones no baixo respectivamente), "Beck´s Bolero" é um dos clássicos instrumentais de todos os tempos do rock. Em seus três minutos, vai do som clássico para um som hipnótico, quase havaiano, até chegar em um ataque de rock acelerado e depois volta. Continua ainda a ser uma incrível peça de música.


No entanto, nem tudo em "Truth" é executado perfeitamente. O ruído do público "enlatado" em "Blues Deluxe", por exemplo, é algo aparente no disco. Mas para um álbum gravado tão rapidamente, com falta de material original, o status clássico do rock de "Truth" ao longo do tempo é merecido.


Embora, hoje, "Truth" possa provavelmente ser visto como trampolim para um grupo de caras que mais tarde iriam para coisas maiores e melhores - Beck como uma lenda da guitarra, Wood como um Rolling Stone, e Stewart como, bem, Rod Stewart - eles não devem ser negligenciados por si mesmos.


É de se questionar por que essa banda não se tornou tão popular quanto o Led Zeppelin (só mais ou menos um ano depois) , quando os dois tocavam basicamente o mesmo estilo de blues. Parte da resposta está no fato de que a produção de Mickie Most deixou muito a desejar e, portanto, o álbum não é tão consistente quanto deveria ter sido. Além disso, o Led Zeppelin incorporaria mais um toque de rock à sua música e isso atraiu um espectro mais amplo de ouvintes. No entanto, "Truth" ainda se destaca como um marco na evolução dos estilos de guitarra progressiva.


Foi em "Truth" que Jeff Beck nos mostrou que era uma estrela na guitarra, fazendo do álbum sua marca definitiva.



Bjos e Abraços!




Por Leo Martins e Rapha Falconi

0 visualização

©2019 by Classic Rock Brazil Store. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now